Loading...
Notícias

Visita de estudo ao Museu da Saúde

Nos dias 23 e 30 de novembro, os alunos de 4 turmas do 9º ano deslocaram-se, no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais, Física e Química, História, Cidadania e Desenvolvimento, Inglês e Educação Física, ao Museu da Saúde.

O Museu da Saúde direciona o seu esforço para a promoção da difusão da cultura científica, na área das ciências da saúde e do medicamento, e na conservação do património histórico da saúde, pretendendo sensibilizar o público em geral, e a comunidade científica em particular, através de uma mensagem histórico-cultural, científica e tecnológica, para o importante papel das ciências da saúde, do medicamento e da arte sanitária, no bem-estar individual e coletivo.

Durante a visita guiada, os alunos acompanharam a evolução do conhecimento sobre saúde em Portugal, sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças, selecionando para o seu relatório a imagem/informação que mais os marcou durante esta visita:

“Na minha opinião, o microscópio ótico foi muito importante para a contribuição do avanço da medicina, pois permitiu visualizar microorganismos que antes eram impossíveis de serem vistos. A partir dos finais do século XIX, também foi muito importante para identificar várias doenças transmissíveis como as doenças virais (causadas por vírus), e Ricardo Jorge foi um dos médicos mais importantes de Portugal nesta época.”

“Na minha opinião a máscara de inalação de éter foi importante, pois veio a revolucionar a prática cirúrgica, inibindo a dor dos pacientes e possibilitando todo um conjunto de novas intervenções e tratamentos.”

“Durante a visita de estudo ao Museu da Saúde tomei conhecimento de como era realizada a esterilização de objetos no século XIX. Aprendi que os primeiros esterilizadores utilizavam vapor de água sob pressão e deslocavam-se pelas ruas das cidades e vilas para proceder à esterilização de objetos de média e grande escala. Achei interessante, comparando com os equipamentos de esterilização atuais e reconheço, que o desenvolvimento destes, primeiros esterilizadores, constituíram um importante meio de combate das doenças contagiosas.”

“Neste museu, achei muitas coisas interessantes, mas, nada me chamou tanto à atenção como a seringa clister. Este modelo usado, principalmente no século XVII, mais ou menos como hoje, servia para a injeção de água ou de outro líquido que se colocava no reto através de uma seringa de metal. Na minha opinião é importante ter-se estas guardadas estas “tecnologias” antigas pois podemos verificar uma notável evolução.”

“… o que me chamou mais à atenção foi um um objeto que era considerado um meio de transporte: consistia numa “caixa” de madeira com um assento dentro, utilizado quando era preciso transportar um doente para o hospital. Este meio de transporte era preferencialmente utilizado por pessoas e famílias da classe média-alta. Pois era transportada por 2 a 4 homens, o que fazia com que fosse um transporte caro e só para certas classes.”

Fizeram, também, uma apreciação da visita ao Museu:

Para saber mais sobre o Museu da Saúde: https://www.insa.min-saude.pt/category/museu-da-saude/missao-e-visao/

 As professoras responsáveis, Ana Paula Reis, Élia Martins e Isabel Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.