Loading...
Notícias

Palestra “Cells, computers and microscopy”

Na passada 6ªfeira, dia 12 de novembro, decorreu para as turmas de Ciências e Tecnologias, uma palestra promovida pelo EMBL (Laboratório Europeu de Biologia Molecular) sobre o tema “Células, Computadores e Microscopia”.

Um dos primeiros programas de Inteligência Artificial (IA) foi projetado no início da década de 1950. Este programa podia jogar um jogo completo de damas em velocidades aceitáveis ​​contra jogadores humanos. Cerca de 70 anos depois descobrimos que a IA está em quase todos os lugares.

Por exemplo, os métodos de IA revolucionaram a maneira como os computadores entendem as imagens. Podemos pensar no reconhecimento automático de rosto, reconstruções em 3D a partir de instantâneos únicos e até mesmo nos filtros do Instagram que mudam a idade.

 

A IA também entrou no campo da microscopia moderna. A análise de imagens biológicas complexas não é uma tarefa simples, e as ferramentas de IA ajudam os biólogos a obter imagens melhores e mais rápidas, além de dar sentido a volumes gigantescos de dados produzidos por microscópios avançados.

 

Na EMBL Insight Lecture 2021, a Dra. Anna Kreshuk, líder de Grupo da EMBL Heidelberg, apresentou aos alunos o campo da visão computacional e os seus avanços recentes no campo da microscopia moderna.

Durante a palestra, a Dra. Kreshuk usou exemplos de células, corações e vermes para ilustrar como os algoritmos e ferramentas desenvolvidos por sua equipe de pesquisa lançaram uma nova luz no campo da microscopia e da biologia como um todo.

 

Sempre em inglês, os nossos alunos e os seus colegas de outros países tiveram a oportunidade de visitar, virtualmente, um dos centros de produção de conhecimento mais conceituado da Europa, localizado em Heidelberg e, ainda, de interagir com os cientistas.

 

A Sofia Vicente, do 12ºA, colocou a seguinte questão: “é possível acompanhar o crescimento de células de tumores malignos através destas técnicas IA/microscopia?” e obteve a seguinte resposta: “Sim, é possível através de sucessivas ressonâncias ligadas aos microscópios. Mas ainda não foi realizado, dado que se torna um procedimento prejudicial para o ser humano pela carga de radiação que transporta.”

 

Os objetivos de estimular a curiosidade científica, promover o contacto com instituições de produção de conhecimento científico e promover o desenvolvimento de uma literacia científica foram atingidos.

 

 

Para saber mais sobre as investigações no EMBL:  https://www.embl.de/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.