Loading...
Notícias

Aprender a viver com projetos para criar o bem comum – Cidadania e Desenvolvimento

No início do ano letivo, a Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ), no âmbito da promoção do movimento associativo juvenil, divulgou nas escolas o concurso Vamos Criar uma Associação Juvenil, destinado a jovens alunos do 9.º ao 12.º ano de escolaridade. Pretendeu a Federação, com esta iniciativa, que os jovens se envolvessem em processos de tomada de decisão, de resolução de problemas e se empenhassem na ação e intervenção sociais.

A participação nesta iniciativa, inserida no contexto do desenvolvimento da área curricular de Cidadania e Desenvolvimento, fez com que, em dezembro e em particular as turmas do 10.º ano de escolaridade, tivessem tido a oportunidade de se envolver numa ação de sensibilização no Infobus da Cidadania. Compreendendo melhor os objetivos e as ações desenvolvidas pelo associativismo juvenil candidataram-se três grupos. Os alunos envolvidos receberam, em março, seis horas de formação para criar o seu projeto de Associação Juvenil. A Dr.ª Ana Forte, facilitadora da FNAJ, psicóloga de formação e formadora na área dos Direitos Humanos, orientou-os na definição da missão, do plano de ação, do orçamento e no plano de comunicação da associação que ambicionavam criar.

Os projetos de criação de uma Associação Juvenil foram divulgados na escola sede tendo sido eleita a lista C, no dia 2 de abril. Entre os dias 9 e 12 de abril a Eduarda Marques (10.ºE), a Rita Teixeira (11.ºD) e o Sérgio Fernandes (11.ºC) participaram no primeiro momento da fase nacional do concurso, num conjunto de iniciativas agrupadas sob a designação Rota da Cidadania e Voluntariado, para eleição dos cinco melhores projetos entre os vinte a concurso.

O projeto dos alunos do Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade foi um dos mais votados e, por isso, seguem para o segundo momento e última fase. No início de junho apresentarão o seu projeto no 17.º Encontro Nacional de Associações Juvenis.

A todos os participantes será entregue um certificado e os vencedores nacionais usufruirão de uma deslocação às instâncias europeias em Bruxelas, na rota Geração Europa.

Neste momento, ficam os parabéns à Ana Bárbara Gil, à Andreia Croitoru, à Diana Bento, à Inês Baroseiro, à Margarida Gomes e à Daniela Sá, pelo seu empenho, persistência, iniciativa e qualidade dos projetos apresentados. Criar e discutir ideias é sempre uma forma de vencer a indiferença e a anomia sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.